Slide background
Domingo, 27 Maio 2018 20:30

Acisa apoia carreata nesta segunda-feira contra alta dos preços dos combustíveis

Membros da Acisa em manifesto que ocorreu no distrito de Esquina Céu Azul Membros da Acisa em manifesto que ocorreu no distrito de Esquina Céu Azul

A Associação Comercial e Empresarial de Santa Helena (Acisa), confirmou apoio ao manifesto de caminhoneiros, agendado para esta segunda-feira (28), às 10h aliados a outros setores econômicos do município, caso de autônomos, agricultores e trabalhadores do comércio. A adesão da Acisa ao movimento foi anunciada ao final da tarde deste domingo (27), pelo presidente da entidade, Leonardo Redin, logo após o encerramento da Expo Santa Helena 2018.

O manifesto, em forma de carreata, está agendado para ocorrer na conhecida “praça central” de Santa Helena. Maquinários agrícolas, caminhões e veículos leves devem ser envolvidos em mais uma expressão de protesto, tanto de caminhoneiros, como dos demais setores da sociedade civil, contra a alta constante dos combustíveis.

A sugestão da diretoria da Acisa é que, os empresários que aderirem ao movimento fechem o comércio às 10h e participem da carreata, uma forma de manifestar apoio e demonstrar a desaprovação à política de reajustes de preços dos combustíveis.

Conforme a organização do movimento, quem reside nos distritos de São Roque, Moreninha e Vila Celeste, deve se encontrar às 9h30min em Esquina Céu Azul, para se deslocarem à sede do município.

Moradores dos distritos de São Clemente deverão estar as 9h30min em Sub-sede, para, juntos se dirigirem até a cidade.

Apoio

Tendo em vista o que se tem de números desde julho de 2017 até agora, o aumentou do litro do diesel foi de 59,32% e da gasolina em 58,76%, conforme dados noticiados pela mídia nacional.

Diante deste cenário, e dos reflexos da alta dos combustíveis que são sentidos pela população em geral, a Acisa adota postura de apoio à causa defendida pela Associação Brasileira do Caminhoneiros (Abcam), que pede mudanças na política de reajuste dos combustíveis da Petrobras e redução da carga tributária para o diesel.